Reinventando o “caixa”

Início de mês, você recebeu seu salário e está a essa altura pensando nos pagamentos que tem a fazer e não pode claro, esquecer do compromisso que firmou com os seus colegas de trabalho, do bairro, do baba, enfim: O CAIXA!

Bem, claro que não irá se esquecer, pois com certeza está louco pra chegar a sua vez de receber aquela bolada em dezembro, afinal optou pelo último “ponto” pra dar uma incrementada no 13º.

Deus do céu! Vai passar o ano inteiro com um investimento de retorno zero! Exatamente isso. Essa continha ninguém faz, mas devia fazer.

Lembre bem: quem foi o primeiro a receber? Com certeza a pessoa que organizou certo? Alguma vez você já viu alguém que organiza o “caixa” ficar com o último ou um dos últimos “pontos”? Não viu nem vai ver, e sabe por quê? Porque com certeza essa pessoa tem uma visão do dinheiro que você ainda não tem, e se vale disso para de forma lícita (afinal de contas ninguém é coagido a participar), obter um empréstimo de médio prazo a juro zero, enquanto os demais fazem um investimento sem retorno.

Faça a sugestão de remunerar a contribuição mensalmente pela inflação do mês anterior, assim será vantajoso para todos.

Nesse momento começa a passar por sua cabeça um monte de desculpa esfarrapada para tentar justificar esse ato: “eu não tenho disciplina pra guardar dinheiro, e essa é uma forma de fazê-lo!”, “Não estou preocupado em lucrar com isso, já fiz uma programação para exatamente o valor que vou receber!”, “Ah, não vou ficar dando meu dinheiro pro banco não!”. Por favor, para com isso! Não se pode jogar dinheiro fora.

Você luta pelo seu rico dinheirinho, compromete uma boa fatia de sua renda todo mês durante um ano inteiro, é religioso no compromisso, não atrasa e nem dá o calote, e não recebe nada em troca, e ainda quer se justificar?

Não, não, não. Chega! Tudo bem que não estou aqui pra acabar com uma prática que existe há anos entre amigos, mas não podemos também sacrificar nosso dinheiro pra nada.

Vou propor uma ideia: ano que vem quando o nosso bom colega organizador do caixa chegar com a proposta, faça a sugestão de remunerar a contribuição mensalmente pela inflação do mês anterior, assim será vantajoso para todos, mesmo para aquele que recebe por último que terá seu dinheiro corrigido, e a turma vai se ajudando sem ter que se sujeitar aos juros elevados de um empréstimo bancário.

Caso a sugestão não seja aceita, é sinal de que alguém está de fato querendo tirar vantagem dos demais, então arranje outro lugar pra deixar seu dinheiro de maneira que lhe remunere de forma justa e valha a pena deixá-lo lá por um longo ano, afinal de contas o negócio tem que ser bom pra todos, certo?

É hora de entrar em AÇÃO!

Rocpaurio Santos

Rocpáurio Santos é Diretor Acadêmico da Curriculum Treinamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.